25 de fevereiro de 2010

Das partes tristes de Erasmus

Intercâmbio também tem as partes chatas, e para mim, elas começaram agora. Depois de 5 meses aqui, chega a hora de começar a dar tchau para alguns que se vão. Por que alguns ficam por 6 meses e outros por 1 ano???!!!! Isso não é legal...
Agora no fim do meu intercâmbio e com as despedidas, eu me vi perdida sobre quais são as melhores coisas a se fazer, um monte de dúvidas na minha cabeça. Não sabia se aproveitava o tempo viajando pelo mundo, se aproveitava a cidade onde moro junto com os amigos que fiz...

Por um lado, sei que os lugares, os monumentos da Europa vão estar aqui para sempre para que eu possa visitá-los, já os meus amigos...cada um de um lugar, com uma cabeça, com uma cultura, e a gente sabe que vai ser muito difícil reunirmos todos juntos de novo.
Então, a minha escolha foi passar meu último mês aqui na Espanha mesmo, explorando minha cidade, vivendo intensamente com meus amigos e meu namorado e me dedicando a conhecer um pouco mais de Sevilla e da região onde morei por 6 meses da minha vida, fazendo pequenas viajens con eles. Tudo para estarmos juntos!

Bom, já que estou aqui, as partes também não tão legais assim continuam. A turma começou a ficar menor, as despedidas mais intensas, o coração apertaaaado, choradeira, choradeira...
Toda semana a gente tem despedida. Nos reunimos, saimos juntos para beber e dançar, rimos, choramos, abraçamos. Relembramos um monte de coisas e ilusão ou não, sempre rola aquele "hasta luego", com a intenção de que vamos estar juntos daqui um tempo, viajando por aí...
Além da turma ficar pequena, a minha casa, minha família começou a se fragmentar. Fabian, Alex, Thomas, Singrid, Camila e eu. Uma família perfeita desde o primeiro dia que estive em Sevilla. Uma família que podemos definir com as palavras beleza e sintonia, mas que agora, pouco a pouco, começa a ficar menor.

Despedida Fabian...éramos 6!!!

video
Um vídeo do jantarzinho para despedida do Fabian

Foto latino-americana. Despedida Mexicanas
Las chicas
Los chicos
Hasta luego Joost
Jantar despedida Singrid

Despedida Camila. Família cada vez menor...
Eu, Camila e Cruzcampo
E a saga continua. Essa semana ainda tem despedida de um amigo meu do Recife e um outro de Portugal...haja coração!!!
Não quero nem imaginar quando for a minha. Eu no aeroporto...melhor não pensar.


16 de fevereiro de 2010

Em fevereiro tem CaRnAvAl

Bom, chegou o Carnaval, minhas amigas no Brasil postando comentários dos preparativos para a festa, e eu na Europa, em meu primeiro Carnaval fora. Eu estava de verdade curiosa para saber como era a comemoração aqui.
Escolhemos como destino Cádiz, uma cidade de praia a mais ou menos 1 hora e meia daqui de Sevilla, famosíssima pelo Carnaval, que quase certeza é o maior de Andalucia.
Eu estava empolgada, mas comecei a estar meio assim com o fato de ter que me fantasiar. Primeiro que eu já não gosto muito disso, e segundo, estava frio, muuuuito frio!
Mas, vamos lá, quem tá na chuva é pra se molhar...Fantasia no corpo, amigos no ônibus, bebidas em mãos, fomos pra Cádiz...
Chegando lá vi que realmente era uma loucura. Diferente do Brasil, não havia um grupo de música, uma banda (e nem preciso dizer, claro que não tinha um trio-elétrico!). O que tinha ali era um bando de gente fantasiada, bebendo e pulando na praça do "ayuntamiento" da cidade. Logo em um outra praça, um palco com homens que cantavam e faziam coreografias muito estranhas, que eu de verdade não entendia!

Resumindo o fato, o Carnaval daqui é bonito e eu estava acompanhada dos meus amigos, o que já é divertido normalmente, mas a realidade é que não chega nem perto da diversão que é no Brasil, da alegria daí...
Valeu a pena para conhecer, para ter essa nova experiência, mas a única coisa que ainda levo do Carnaval de Cádiz, é um super resfriado...
  Atchim!
=/
Multidão
Tentativa de Mamãe Noel (sem muito sucesso por causa do frio!)
Os macacos alemães não sentem frio...Alex!
Baila, baila
Os homenzinhos no palco (?)

3 de fevereiro de 2010

23 em 23, inolvidable!!!


23 anos em 23 de janeiro!
Não pensei que comemorar aniversário no exterior fosse ser tão divertido!!!
O 23 de janeiro começou com muito frio e muita chuva. Já fui logo pensando que meu aniversário não ia ser muito legal.
As comemorações começaram na sexta, com um jantar em um restaurante italiano maravilhoso, um beijo e um abraço à meia-noite na frente da nossa grande Giralda, uma cantoria de Parabéns pra você em vários idiomas, e depois umas bebidinhas na Calle Betis.
Sábado, dia de comer e de se organizar pra receber a galera em casa...
Era brasileiro e extrangeiro por todo lado, Singrid deu uma mãozinha para o bolo, Camila com o brigadeiro (que, digamos, saiu mal-sucedido!). Com o bolo de aniversário improvisado devido a falta de forno, beliscos e o belo do dedo dentro do bolo pra fazer os pedidos...todos vieram em casa pra estar comigo.
Bom, e como festa em casa não pode ir até tarde, segue a gente pra um bar continuar a festa...






Ao final, a noite foi, digamos, turbulenta, cheia de acontecimentos, mas tudo valeu a pena, e foi tudo divertidíssimo!!!
Obrigada a todos que de uma forma ou de outra se lembraram do meu aniversário...e depois quero os meus abraços, só que pessoalmente...
=)