18 de janeiro de 2010

Uma pausa em Lisboa

Se eu já me achei uma garota de sorte na Suiza, o que me aconteceu em Portugal, incrível!!!
Bom, meu voo da Suiza de volta para Sevilla foi comprado com conexão por Lisboa. Ok, resolvi ficar um dia em Lisboa. Hostel reservado, a programação era chegar no fim da tarde de um dia e voltar pra Sevilla na noite do dia seguinte.
Pensei que talvez não fosse ter tempo de ver tudo o que eu queria, ou que não daria para ver nada da cidade com só isso de tempo. Pois bem, chego lá na noite de quinta, vou para meu hostel e quando chego lá, muito bem recebida pelos meus conterrâneos, a secretária do hostel me pergunta se eu não queria um ticket desses de passeio de ônibus turístico que você tem direito de entrar e descer onde e quantas vezes quiser, porque um hóspede havia comprado, mas utilizou só por um dia e deixou lá.  Minha resposta, com aquele sorrisão: "É CLARO QUE SIM!!!"
Pronto, estava feita, aquele presentinho, que geralmente não é nada barato, me ajudou e muito. Acordei logo cedo no outro dia, já embarquei na linha rosa, fiz uns lugares bacanas, depois embarquei na azul, fui passear no Tejo, fui comer o tal Pastel de Belém, que diga-se de passagem é tudo de bom... aliás, Lisboa é tudo de bom, um lugar muito bacana, uma cidade perceptivelmente bem antiga, com muita história e com pessoas também muito amáveis, uma viagem que valeu a pena!
E depois de muito andar, voltei pra Sevilla, feliz da vida de ter passado por lá e mais feliz da vida de chegar o momento de reencontrar os que mais amo aqui...
Fala aí se não sou uma garota de sorte!!!!
; )





Ah! Percebe-se que essa foi a minha primeira experiência em uma viagem sozinha. E o que eu achei???!!!
 Bom, tudo tem a parte boa e a parte ruim, não é?! A parte boa é que eu mesma fiz minha programação, meu ritmo, meu horário, parava onde eu queria...a parte ruim é que muitas vezes dá aquela vontade de compartilhar o que a gente está vendo, o que está sentindo de estar ali ... e mais um detalhe, que é pequeno, mas existe, é que as fotos saem todas assim:




Afinal, não é legal ficar pedindo toda hora pra alguém bater foto...hehehe


11 de janeiro de 2010

A inesquecível Suiza

Bom, depois de toda a choradeira e um rápido sentimento do "estar sozinha de novo" em Madrid com a volta dos meus pais para o Brasil, parti para mais uma viagem já que ainda tinha uma semana entre os dias festivos e a volta às aulas.
Dessa vez, fui numa aventura mesmo, com um montão de coisas novas que vivi. Fiquei em Madrid por uma noite e no dia seguinte, eu, Bruninha, Greg e mais uns amigos do Greg fomos de carro da Espanha até a Suiza. Fizemos uma pausinha para uma noite na França e seguimos viagem.
Quando cheguei domingo na Suiza não estava nevando e eu já pensei "que má sorte que tenho neh!", mas, quando acordo na segunda e olho pela janela, aquele monte de neve caindo, o chão todo branquinho...confesso que foi um momento maravilhoso e emocionante. Nossa, não podia ser melhor! A neve é uma coisinha linda demais, passa uma sensação muito gostosa. É nela que todo mundo se rende e volta a ser criança.
Segui ali por 4 dias muito bem aproveitados. Brinquei muito na neve, visitei um castelo do século 12, comemos fondue de queijo com vinho (e a neve caindo lá fora!), comemos chocolate, fomos a Ginebra...


A única coisa que não pude aproveitar muito lá foram comprinhas e lembrancinhas. A princípio pensei que eu fosse sair ganhando trocando meus euros por franco-suizos, já que pela proporção o euro vale mais. Mas o preço de tudo lá é tão mais caro, que fiquei sem lembranças em mãos, só na cabeça mesmo! rs
Foi com toda certeza uma viagem inesquecível porque além de ter passado uns dias com minha amiga, fui muito bem recebida na casa do Greg e passei por coisas que nunca tinha passado antes...








Ah! Tem um video bem legal que o Greg fez de mim e da Bruna, em uma tentativa de batalha na neve! Dá pra ver de cara que eu era a mirim no quesito bolas de neve...


video


Bom, eu passei o Natal e Reveillón muito bem, com pessoas que amo, com experiências novas, lugares novos e tudo o que posso fazer daqui de onde estou é desejar Feliz Ano Novo e desejar de coração que 2010 seja maravilhosamente surpreendente para todos nós!!!
Porque o meu....o meu já começou assim...

Grande beijo para todos vocês aí!

5 de janeiro de 2010

Fim de ano em família. Barcelona e Paris


Fim de ano tem um cheirinho especial e pede um abraço de família, não é? Pois bem, pra unir o útil ao agradável, minha família veio me fazer uma visitinha aqui pros lados europeus!!!
Foram poucos dias, mas deu pra dar aquele abraço e ser mimada com um colinho de mãe, um aperto do pai, o carinho da tia e o dengo, digamos “delicado”, do irmão! hehe

Foi um pouco mais de 10 dias com eles, e já que em 10 dias não dá pra visitar muita coisa, escolhemos 3 cidades: a minha maravilhosa Sevilla, afinal eles tinham que conhecer por onde eu ando, Barcelona, a cidade pela qual eu me encantei quando fui com meus amigos, Paris, um destino certo pra quem passa pela Europa e que eu também ainda não conhecia e, por eles, Madrid!
Bom, e depois de muito corre-corre, vôo um pouco turbulento, um tempão em metrôs, um frio forte e algumas conclusões sobre as cidades, eles voltaram pro Brasil. E eu! Eu fui por ai...

Sevilla!!!
Barcelona!!!


Paris!!!
Museu do Louvre
Mona Lisa
Catedral de Notre Dame
Torre Eiffel
Torre Eiffel no Reveillón

Vista da Torre Eiffel - Rio Sena

As viagens foram muito boas, escolhemos um bom roteiro, mas pecado foi Paris! A cidade é linda, realmente, e é possível mesmo se sentir diferente caminhando por suas ruas. Mas, o que mais deu uma pequena alterada nos ânimos foi o quanto cheia estava a cidade. 
Tudo demorava muito para acontecer - metros lotados, filas que demoravam o dia todo,  carteiristas empolgados - foram alguns tipos de probleminhas que nunca se quer enfrentar em uma viagem, ainda mais quando se está com a família. 

Paris é uma viagem que eu ainda quero fazer de novo, mais tranquilamente e o mais importante, passando por caminhos e fazendo roteiros um pouco menos turísticos. 
4 dias é pouco tempo pra conhecer as coisas básicas e turísticas, como os museus, a torre, as catedrais... Paris precisa de tempo para ser desvencilhada!
Em uma outra oportunidade quero voltar pra passear meio sem destino, sem me preocupar com tempo, nem com nada!